quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Abrunheiro-bravo (Prunus spinosa)




 
+
Uma vez perguntaram-me que arbusto plantaria num jardim, se lá só pudesse colocar um único pé. A minha resposta foi perentória elegendo o abrunheiro-bravo.
Desconhecido da maioria, considero o abrunheiro-bravo como o mais ornamental dos nossos arbustos autóctones. Após o inverno em que permanece adormecido (o guerreiro também merece descansar), mal chega a primavera explode cobrindo-se generosamente de flores. Como noutras espécies de Prunus, a floração no abrunheiro-bravo ocorre antes de despontarem as folhas, não existindo no arbusto qualquer outro elemento que nos desvie o olhar. Igual encanto por esta planta e pelas suas flores têm os insetos polinizadores – abelhas, besouros, … À medida que a estação avança vão surgindo os abrunhos, primeiro verdes, azulados depois de já instalado o verão. A sedução é tanta que ao jeito de Adão e Eva somos tentados a trincar o fruto proibido – grande asneira, o teor de taninos neste fruto é muito elevado, fica-nos perra a boca. Após a queda das folhas, já em pleno outono, lá ficam dependurados os profusos abrunhos. Serão comidos pela passarada após as primeiras geadas.
Ainda em miúdo, tive o meu primeiro contacto com o abrunheiro-bravo na Serra da Boa Viagem, concelho da Figueira da Foz. Coca-bichinhos, já na altura gostava de me embrenhar em plena natureza.
No Douro, onde agora habito, o abrunheiro-bravo é relativamente abundante. E lá o tenho eu no meu jardim, onde foram aliás obtidas as imagens que ora apresento.
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
Nome vulgar: abrunheiro; abrunheiro-bravo.
Família botânica: Rosaceae.
Nome científico: Prunus spinosa.

Distribuição Geral: grande parte da Europa, Oeste da Sibéria, Cáucaso, Sudoeste da Ásia e Noroeste de África.
Distribuição em Portugal: Centro e Nordeste.
Habitat: ruderal, sendo comum em sebes, margens dos campos e caminhos.
Floração: março – maio
Características:Arbusto caducifólio espinhoso e intrincado que atinge de 1 a 2,5 m. Os seus ramos com ritidoma escuro inserem-se no eixo segundo um ângulo muito aberto, próximo muitas vezes dos 90º. Possui folhas simples, alternas, verde-escuras, pequenas, obovado-lanceoladas, com a margem finamente serrada. As folhas são revestidas por uma penugem fina e macia. Quando floresce produz imensas flores, pequenas, solitárias ou geminadas. A corola possui 5 pétalas brancas ou raramente rosadas, sem pelos. Os seus pequenos frutos globosos de cor azul-escura são carnudos, com uma única semente, incluída num só caroço lenhoso, envolvido por uma pele fina.
Pela beleza das suas flores e frutos, possui um grande potencial ornamental. Resistente à seca e ao frio, na extrema dos terrenos e junto a muros forma sebes naturais defensivas. O abrunheiro é um arbusto bastante interessante para a fauna: insetos, aves e pequenos mamíferos alimentam-se do seu pólen, das suas folhas e dos seus frutos; oferece também uma excelente proteção dos ninhos contra predadores.
Prospera em quase todo tipo de solo, embora prefira solos calcários e argilosos. Propaga-se por semente, por mergulhia ou por rebentões de raiz.
Rafael Carvalho / set2012

6 comentários:

  1. Rafael, lindíssimo arbusto..não sei se se ia dar bem aqui mais para sul? de qualquer forma adorava tentar aqui no meu jardim. Pena os frutos não serem comestíveis, não se pode ser perfeito! Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. James,
    trata-se efetivamente de um arbusto espetacular. É quase certo que também se dará bem mais a sul. Em solos calcários, mais a sul, conheço lindas manchas de abrunheiro-bravo por exemplo na Serra da Boa Viagem - Fig. da Foz.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, gostei da descrição, diga-me uma coisa, onde se pode comprar esta árvora para um hectar de terra? cmps
    (only.us08@gmail.com)

    ResponderEliminar
  4. Escolinha,
    posso-lhe arranjar algumas sementes que caibam dentro de um envelope.
    Um hectar é muita terra. Para grandes quantidades pode contactar a http://sigmetum.blogspot.pt/
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Tenho vários a nascer espontaneamente aqui no distrito de Lisboa. De facto os frutos não são nada bons. Já os trinquei a pensar que eram os abrunhos que tinha comprado no passado.
    Alguém sabe qual é a árvore ou o arbusto que dá os abrunhos, muito parecidos,se não iguais, a estes do abrunheiro bravo, mas que são muito doces e comestiveis?

    ResponderEliminar